Dispareunia, dor na relação sexual – Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

Categories Notícias

Sexo não deve ser motivo de dor ou desconforto. Se dores na relação sexual estiverem aparecendo é sinal de que algo não está bem.

Dispareunia, a dor ou o desconforto durante a penetração, é mais comum em mulheres que em homens e atinge um número significativo de mulheres.

Para algumas mulheres, um ato que deveria ser sinônimo de prazer, é associado a um ato extremamente dolorido e desconfortável, sinal de que problemas físicos ou psicológicos estão presentes.

Se a sua relação sexual for dolorosa fique ligada a estas informações. Siga o que indico aqui a você, que qualquer dor pode ser solucionada.

Diferença entre Dispareunia e Vaginismo

Se você consegue ter a penetração, se a penetração é possível, mas dores recorrentes e persistentes aparecerem, esta situação é identificada por Dispareunia (nome utilizado pela ciência).

Já, se você tiver dificuldade ou impedimento de penetração, por contração dos músculos da vagina, ou se você perceber que até exame ginecológico é difícil para você fazer, esta é identificada como Vaginismo.

Tanto a Dispareunia quanto o Vaginismo têm, na clínica de Sexologia, possibilidades completas de tratamento.

Você jamais precisa fazer sexo sentindo dor!

Sintomas da Dispareunia

Segundo o Psicólogo Terapeuta Sexual Dr. Marlon Mattedi, sofrendo interferências das questões psicológicas são comuns os relatos de que as dores durante a penetração se parecem com algo que queima, que arde no momento do sexo e das penetrações, mas as vezes, até horas depois dele esta sensação pode continuar existindo.

Segundo a Psicóloga Terapeuta Sexual Dra. Carolina Freitas, a dor pode ser descrita das seguintes formas: superficial (ao redor da entrada da vagina durante a penetração, porém diferente do vaginismo) ou profunda (durante os movimentos do pênis).

Quanto à intensidade, as dores podem variar de um leve desconforto a uma dor aguda.

No consultório o relato é de dor constante, um ardor. Essa dor ocorre de forma persistente e recorrente durante a relação sexual.

A Dispareunia tem 3 tipos

A relação sexual dolorosa é conhecida como Dispareunia. Dores podem ocorrer em vários locais da genitália, como: região externa da vagina (vulva), na entrada, no meio ou até no fundo da vagina. As causas destas dores podem ser distintas.

1) Vulvodínia – A dor fora

É a dor fora. A dor na região externa da vagina é chamada de vulvodínia ou vestibulodínia. Esta dor geralmente é em forma de queimação e algumas mulheres não suportam nem mesmo o toque na parte externa da região.

2) Uterina – A dor no fundo

Dor no fundo da vagina, que geralmente tem causas uterinas.

3) A dor no meio

Já as dores no meio da vagina podem tanto ter causas musculares, uterinas ou outros fatores que citaremos na sequência.

Parte inferior do formulário

Influências psicológicas e físicas

A maioria das dores relativas ao sexo, tanto na Dispareunia quanto no Vaginismo, estatisticamente ainda são por causas psicológicas, muito mais que as causas físicas.

Alterações psicológicas, como traumas, medos, estresses, ansiedades e tabus, podem originar dores na relação sexual, causando contração muscular na área da vagina e assim gerar dor e/ou impossibilidade de penetração.

Alterações físicas, como infecções e inflamações vaginais podem causar dores e desconfortos em qualquer região da genitália feminina também.

Causas físicas da Dispareunia

  • Presença de fungos
  • Bactérias
  • Lesões físicas
  • Endometriose
  • Tumores
  • Lubrificação vaginal insuficiente
  • Infecções
  • Cistite
  • Condições hormonais (menopausa e lactação)
  • Hipoestrogenismo (queda do estrógeno no organismo)
  • Dor pélvica crônica
  • Doença inflamatória pélvica

Causas psicológicas da Dispareunia

Inúmeras mulheres que relatam dor durante o sexo estão fisicamente saudáveis mas tem outras interferências psicológicas e emocionais, e estas e outras questões precisam ser tratadas com Psicoterapia, com um(a) profissional da Psicologia, mais precisamente com um Psicólogo Especialista em Sexualidade Humana.

  • Medos
  • Ansiedades
  • Baixo desejo sexual
  • Dificuldade de excitação
  • Desentendimentos no casal
  • Problemas no relacionamento
  • Estresse
  • Problemas no trabalho
  • Emoções negativas

Experiências vivenciadas de violência sexual ou abuso

mulher-casaco

Consequências da Dispareunia

Se você estiver tendo penetração, mas dores aparecem vale primeiramente uma avaliação com um especialista em problemas no sexo, para definir se é Dispareunia ou se é Vaginismo, porque o tratamento é feito de forma diferente para uma ou para outra situação.

De qualquer forma você vai perceber, que se dores forem recorrentes nas suas relações sexuais, logo o desejo sexual é afetado, se já não foi.

Isto é compreensível porque quem quer ter uma relação sexual com dor? Então ao sentir dor, para qualquer pessoa, logo o desejo por sexo cai.

A mulher que sente dor acredita que o encontro sexual não vai acontecer de forma harmoniosa, fica tensa e se desconecta de sua capacidade de sentir prazer e até mesmo de ter um relacionamento afetivo-sexual.

Se você já fica com medo de sentir dor, vai perceber que já deve estar indo preocupada já antes mesmo de ocorrer o encontro sexual.

Isto tenciona os músculos não só da vagina. Você vai perceber que as vezes já deve estar contraindo vários músculos do seu corpo, como braços, maxilar, barriga, coxas, glúteo, mão e até outras partes.

Tratar a dor é importante, pois somente sem dor no sexo é que você poderá ter uma relação sexual saudável e prazerosa.

Como é o diagnóstico e o tratamento da Dispareunia

Se você estiver sentindo dor na relação, para eliminar, se faz necessário inicialmente uma avaliação médica para verificação de presença de fungos, bactérias, lesões físicas, endometriose, tumores ou outras doenças que possam estar implicadas na Dispareunia.

Junto, indico para você uma avaliação psicológica, em paralelo. Esta avaliação é feita com um(a) Psicólogo(a) Terapeuta Sexual especialista em Sexualidade Humana. Este profissional é especializado para tratamentos de problemas no sexo e certamente vai definir o tratamento e a evolução.

Imprescindível sua avaliação com um Psicólogo que seja Especialista em Sexualidade pois nas questões psicológicas estão as maiores causas das dores na relação sexual.

Dor na relação sexual? Existe solução.

Tem como resolver em casa?

Não existe como resolver a Dispareunia em casa, é preciso falar com um terapeuta especialista em sexualidade que, após fazer um diagnóstico preciso, saberá a técnica e o tratamento adequado a ser utilizado. As técnicas para o tratamento mudam de caso para caso.

O que você precisa saber é: com um profissional especializado, se resolve. Se a causa for física, o profissional especializado é o Ginecologista. Se a causa for psicológica, um psicólogo especialista em sexualidade deve ser consultado.

Artigo escrito em conjunto pelos profissionais: Isabella de Moura Duarte, Fisioterapeuta Pélvica; Marlon Mattedi, Psicólogo Terapeuta Sexual e Especialista em Sexualidade; Carolina Freitas, Mestre em Psicologia e Especialista em Educação Sexual; e Bianca F. Herbe, Fisioterapeuta Pélvica e Sexóloga.

Fonte: http://sexosemduvida.com/dispareunia-dor-relacao-sintomas-diagnostico-tratamento/

Texto publicado originalmente em sexosemduvida.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *