11 sexólogos dão dicas especiais para chegar ao orgasmo

Categories Notícias

Reunimos grandes especialistas brasileiros que darão suas dicas especiais para você chegar ao Orgasmo!

Alguns deles fazem parte da equipe Sexosemduvida.com e outros são nossos convidados.

Aproveite, leia com bastante calma e atenção, pois são dicas valiosas…

Dicas de especialistas sobre Orgasmo

Ana Luiza Garcia

Psicóloga Terapeuta Sexual, Especialista em Sexualidade Humana. Psicóloga (PUC/PR) e sexóloga (USP), trabalha em consultório há 15 anos, atendendo adolescentes e adultos em atendimento individual, de casal ou familiar, com as mais variadas demandas. Apaixonada pela alma humana e por sua natural pluralidade.

Como psicóloga, estudando e atendendo meus clientes eu entendi que o orgasmo tem total relação com liberação, permissão, aceitação,autoconhecimento, prática, relaxamento e entrega.

  • Liberação dos desejos, fantasias e instintos. Permissão para sentir prazer, para mexer o corpo, emitir sons, ser verdadeiro consigo mesmo sem se preocupar com a torcida.
  • Aceitação para com o seu biotipo, pequenas imperfeições físicas e qualquer outra coisa que faça você se julgar desnecessariamente.
  • Autoconhecimento para entender o que você curte e não curte no encontro sexual, conseguindo dar vazão às suas vontades, respeitando seus limites.
  • Prática para você perceber que até para ter orgasmo tem que treinar, tem que se masturbar, tem que explorar o corpo e descobrir sua individualidade sexual.
  • Relaxamento para abrir caminho ao prazer, diminuindo assim a exigência com sua performance e qualquer outra preocupação.

E, por fim, a entrega que na verdade depende de todos esses itens que acabei de citar, a soma de todos culmina na entrega e a entrega permite um orgasmo pleno!

Carolina Freitas

Mestre em Psicologia, Psicóloga, Psicopedagoga, Sexóloga, Especialista em Educação Sexual. Terapeuta Sexual pelo Centro de Sexologia de Brasília CESEX, Membro associado à Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana SBRASH.

A melhor forma de se chegar ao orgasmo é não pensar nele, não tê-lo como obrigação mas sim como consequência de alta excitação que virá com o envolvimento.

Então, deixe-se levar, desfrute do seu corpo e do corpo do(a) outro(a).

Sabe o que pode facilitar o seu orgasmo?

  • Autoconhecimento – quanto mais você conhecer o funcionamento do seu corpo e as sensações que ele te proporciona, mais à vontade você ficará numa relação sexual. A auto estimulação (masturbação) é uma ótima forma de aprendizado.
  • Um lugar agradável e com privacidade – você estando num ambiente que te deixe à vontade e com vontade favorece em muito a sua entrega.
  • Fantasias sexuais – pensar em sexo aumenta a sua criatividade sexual e também a sua vontade (desejo).
  • Permita-se sentir – liberte-se de mitos e preconceitos sexuais. Se tiver alguma dificuldade um(a) especialista em sexualidade humana pode te ajudar.
  • Foque no corpo inteiro – Não se fixe apenas nos órgãos sexuais, seu corpo inteiro é uma zona de prazer. Descubra-se!

Gabriela Daltro

Psicóloga pela PUC-SP e Especialista em Sexualidade Humana (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo- FMUSP). Com Extensão em Gerontologia pela PUC-SP. Especializanda em Neuropsicologia Clinica (HC-FMUSP). Capacitação em Terapia de Casal (Ciclo CEAP) e cursando Extensão em desfechos Negativos Resultantes do Comportamento Sexual (HC-FMUSP). Capacitação em Intimidade e Sexualidade para Casais pelo Relational Life Institute- Estados Unidos).

  1. Você sabia que o orgasmo é um comportamento aprendido?

Isso mesmo! A reprodução é instintiva, mas o prazer e o orgasmo são aprendidos durante a vida. Portanto, é só aprender!

E para aprender você precisa de informações claras e corretas sobre sexualidade e sobre seu próprio corpo.

Depois de entender como o seu corpo funciona é só partir para o treino (isso mesmo, muita masturbação).

  1. Você sabia que o clitóris é um músculo bem grande, que está localizado por detrás de toda a vulva e envolve inclusive o canal vaginal?

Aquele pontinho que você vê acima da uretra é apenas a pontinha dele. Portanto, não exite um orgasmo vaginal e um orgasmo clitoridiano: tudo é orgasmo no clitóris mesmo!

Localização do clitóris

Uma parte das mulheres consegue estimular o clitóris apenas com a penetração da vagina, mas cerca de 75% a 80% das mulheres precisa do estímulo diretamente no clitóris, ou junto penetração e clitóris.

Portanto, não tem jeito certo de sentir prazer: tem o seu jeito.

  1. Para ter um orgasmo é preciso que o corpo esteja preparado: que os órgãos internos, vagina e clitóris estejam cheios de sangue para ficarem bem sensíveis.

Esse preparo leva em média uns 20 minutos para acontecer, isso se a excitação não cair ou a mulher não se distrair.

Portanto, é preciso muitas carícias, estimulação do corpo, da vagina e do clitóris e, principalmente, da cabeça para atingir o clímax.

É o cérebro que vai dar a ordem para o corpo se preparar para o prazer. Portanto fantasie, resgate memórias de prazer, foque no momento presente e nas sensações prazerosas no corpo.

Lembre-se sempre de que é um treino e que no começo pode levar muito tempo e muitas tentativas para atingir o primeiro orgasmo. Não desanime!

  1. Um dos grandes bloqueios para o orgasmo é a educação sexual que (não) recebemos.

Conceitos rígidos sobre sexualidade e o que é “ser mulher” podem dificultar o prazer.

Reflita sobre suas crenças, sobre o que considera correto em relação ao sexo; se há permissão para ter prazer; de que forma a sexualidade interage com a ideia do papel da mulher; como papel de mãe, etc.

É o cérebro que reconhece os estímulos sexuais e que desperta o corpo para o prazer, liberando uma série de hormônios que vão facilitar o orgasmo.

Se existe um bloqueio de crenças ou emoções em relação ao prazer, o corpo não vai conseguir funcionar corretamente, bloqueando o prazer. Por isso é tão importante trabalhar bem a cabeça.

Marlon Mattedi

Psicólogo e Terapeuta Sexual. Pós-graduado em Terapia Sexual pelo Instituto Brasileiro de Sexologia e Medicina Psicossomática de São Paulo(ISEXP/SP) e pela Faculdade de Medicina do ABC-São Paulo/SP. Especialista em Sexualidade pela Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana(SBRASH). Especialista em Orientação, Terapia Sexual e de Casal pela Fundação SEXPOL de Madrid-Espanha – instituto vinculado a Sociedade Européia(FES) e a Associação Mundial para a Saúde Sexual(WAS). Secretário Geral da Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana(SBRASH) e co-fundador do Portal Sexosemduvida.com.

Quando decidimos fazer um passeio, uma viagem para algum lugar qualquer, quando começa essa viagem?

A viagem não começa quando entramos no carro ou no ônibus, ou no avião. Começa na vontade de viajar, nos planos desta viagem, nesse momento de planos já iniciamos parte da viagem.

Orgasmo é a mesma coisa, não começa quando iniciamos o sexo. Começa muito antes, nos planos para esse sexo.

  • Quantos minutos do dia, da semana você destina a pensar em sexo, a imaginar um sexo bom?
  • Quantos minutos você destina a conhecer seu corpo, se olhar no espelho, se desejar, se tocar, se estimular, inclusive genitalmente?
  • Quanto tempo você destina a ler um conto erótico, assistir um filme ou pensar uma cena erótica e com isso se auto-estimular sexualmente?

Orgasmo é mais fácil de senti-lo quando alcançamos excitação alta. É preciso se excitar, física e psicologicamente, antes de pensar em viver um orgasmo…

Quem não goza sozinho, dificilmente gozará com alguém.

Portanto orgasmo começa a ser possível quando estimulamos fisicamente nosso corpo, e junto fantasiamos pensamentos e cenas, imaginamos e nos erotizamos primeiro com a gente mesmo.

Se juntar tudo isso, orgasmo fica bem fácil de ser alcançado. Mas lembre: orgasmo começa primeiro em você, depois junto com alguém.

Quem não goza sozinho, dificilmente gozará com alguém.

Quer melhorar seus orgasmos? Comece a ter tempo para você, a se curtir, a se estimular, a se entregar a esse prazer que é seu, depois, um dia, convide alguém a curtir isso com você também.

Bianca Fernandes Herbe

Fisioterapeuta pélvica, sexóloga. CREFITO-7 190.813-F. Possui especialização em Uroginecologia e formação em Sexologia Social Clínica. É membro da Associação Brasileira de Fisioterapia Pélvica (ABFP) nº 0241. Atua em consultório, é docente de cursos de graduação e pós-graduação de Fisioterapia. Ministra workshops e palestras sobre saúde e sexualidade.

Olá, hoje vou dar umas dicas ótimas para garantir orgasmos mais intensos.

  • Primeiro: conheça seu corpo! Explore cada parte dele, inicialmente sozinha(o), para depois conduzir melhor o(a) parceiro(a) na relação sexual.
  • Permita-se, nada de tabus, vergonha ou medo! Caso tenha alguma dúvida, procure o profissional da área da sexualidade humana para esclarecer.
  • Não pense somente no orgasmo, mas curta cada momento da relação, assim você terá muito prazer, e o orgasmo acabará vindo naturalmente.
  • E aqui uma dica muito legal: fortaleça seus músculos perineais! Isso mesmo! Já ouviu falar em ginástica íntima, exercícios perineais, pompoarismo, e outros nomes?

Pois é! O profissional que pode te ajudar aí é o fisioterapeuta pélvico, que após uma avaliação indicará os melhores exercícios para seu caso.

Músculos perineais fortes e com tônus adequado, tanto para o homem como para a mulher, proporcionam orgasmo mais intensos, além de melhorar o prazer, lubrificação e ereção.

Espero ter ajudado!

Marcos Santos

Psicólogo Terapeuta Sexual, Especialista em Sexualidade Humana.

A primeira viagem em busca do orgasmo é uma experiência individual de autoconhecimento.

Masturbe-se física e mentalmente de fronte ao espelho diariamente.

O autoerotismo é um exercício desopressor e fortalecedor da autoestima, sendo esta a chave mestra para uma vivência orgástica a dois.

Conhece a ti mesmo(a) e goze com isso.

Mônica Santos Lopes

Fisioterapeuta uro ginecológica. Membro da Associação Brasileira de Fisioterapia em Saúde da Mulher (ABRAFISM).

Se descubra, se toque. Descubra seus pontos de prazer.

Fantasie; e sobretudo mantenha um diálogo com seu parceiro(a).

Orgasmo pode ser atingido a medida que construímos nossa própria maturidade sexual e com muita cumplicidade e liberdade com o parceiro (a).

Desencuque de rótulos! Tudo tem o seu tempo!

Alethéa Rorato

Psicóloga, especialista em Sexualidade Humana pelo Impasex, especialista em Dependência Química pela Unifesp.

Todos nós merecemos e somos capazes de sentir o orgasmo, uma “descarga energética” de prazer.

Conhecer seu corpo e escolher quando você quer sentir este prazer é mais simples do que parece.

Inicie seu auto conhecimento com toques, lendo contos eróticos, vendo filmes que estimulam seu desejo…

Quando mais você souber sobre você melhor será seu encontro sexual e a qualidade de seu orgasmo.

Enylda Motta

Psicóloga, terapeuta de família e casal e Especialista em Sexualidade Humana pela FMUSP.

A autoerotização, com toques durante o banho, sentindo cada parte do corpo e percebendo-se.

Descobrir cada zona erógena. Carícias e massagem corporal, sem que haja toques genitais.

Ao chegar na masturbação, permitir vivenciar cada momento, sem pressa. Ao conhecer o corpo, poderá descobrir os pontos mais prazerosos.

A vivência a dois também é válido para a descoberta do prazer. As preliminares são muito importantes.

Tatiana Leite

Psicóloga clínica, terapeuta sexual, terapeuta de casal especialista em sexualidade humana pela FMUSP. Atendimento em psicoterapia individual, casal e terapia sexual.

A minha dica é não tenha medo: COMECE a se tocar, se olhar e o mais importante aprenda a gostar de si mesmo, autoconhecimento e autoestima é o fator mais importante para chegar ao prazer e obter o orgasmo tão desejado.

No início sugiro que você reserve um tempo para conhecer o seu corpo, e entender como você funciona e o que te excita, para depois partir para o treino de como conseguir atingir o auge de excitação com a descarga do orgasmo.

…mantenha a sua mente com pensamentos eróticos, aqui vale a máxima: use a imaginação e divirta-se!

Reserve uma dia da semana que você possa gastar um tempo na hora do banho…

Prepare o ambiente, relaxe, pode usar ou não música, sais de banho, crie um ambiente seguro, acolhedor para essa experiencia sensorial, se toque devagar e depois vá aumentando a pressão, explore outras zonas erógenas, seios, coxas…

É importante que não tenha nenhuma intromissão. Importante, mantenha a sua mente com pensamentos eróticos, aqui vale a máxima: use a imaginação e divirta-se!

Carmen Janssen

Psicanalista, Pedagoga, Educadora Sexual pelo Instituto Brasileiro de Sexologia e Medicina Psicossomática/Faculdade de Medicina do ABC e SBRASH, Especialista em Sexualidade pela Sociedade Brasileira de Estudos em Sexualidade Humana (SBRASH). Especialista em Terapia Sexual para Transtornos Sexuais Femininos pelo Centro de Psicologia e Sexologia de Barranquilla/Colômbia. Autora de diversos livros sobre sexualidade para casais, Conferencista Internacional. Sexóloga do Programa Versátil e Atual da Rede Família de Televisão, Idealizadora e Apresentadora do Programa de Rádio Mulher de Corpo e Alma, na Rádio Capela FM, 105.9.

Quando o assunto é sexo, o orgasmo é a maior sensação de prazer que o corpo e a mente humana podem experimentar.

Fico muito feliz em contribuir com este trabalho que tem como objetivo ajudar mulheres, que têm dificuldade para atingir o orgasmo, a realizarem o sonho de obter a satisfação sexual plena.

Em meu livro “Inteligência Sexual – afetividade, prazer e sexualidade na vida a dois”, escrevi um capítulo exclusivamente dedicado ao orgasmo da mulher, cujo título é “Orgasmo: os caminhos da resposta sexual feminina” e é dele que eu trago algumas dicas para as mulheres que sofrem de anorgasmia.

Sobre orgasmo e a falta dele

Mulheres que têm dificuldade para ter orgasmo, relatam situações muito diferentes umas das outras.

Em meu consultório, existem aquelas que se queixam, porque elas só conseguem atingir o orgasmo com muita dificuldade ou muito raramente.

Algumas delas, às vezes, até têm dúvida se tiveram um orgasmo ou não.

Existem também, as que se queixam, porque nunca tiveram um orgasmo na vida, eu divido esse segundo grupo em duas categorias:

  1. aquelas que sentem desejo sexual, ficam excitadas, mas não conseguem chegar lá e
  2. as que não sentem desejo nenhum, mesmo recebendo estímulos do(a) parceiro(a).

O que acontece, na maior parte das vezes, em todos esses casos, é que essas mulheres ainda não aprenderam quais são as condições e os estímulos que elas precisam para chegar lá.

Culpa e vergonha, devido a preceitos religiosos ou educação repressora, são sentimentos que também interferem, de maneira negativa, na vida sexual de muitas mulheres.

… Orgasmo é algo que aprendemos.

Se você se encaixa em um desses grupos, a boa notícia é que o orgasmo é algo que aprendemos.

Mas, eu preciso citar um quarto grupo, são as mulheres que já tiveram orgasmos, em situações anteriores, mas agora elas se queixam, porque já não conseguem mais, há algum tempo.

Por todas essas razões, o tratamento no consultório precisa ser especializado e personalizado.

Para as mulheres que têm essa dificuldade sexual, é importante ressaltar que, antes de ter um orgasmo, é preciso preparar o corpo para perceber as sensações, através dos cinco sentidos.

É necessário, também, preparar a mente, sentir-se merecedora, buscar a superação de tabus e preconceitos, permitir-se.

E isso não se consegue de um dia para o outro. É um aprendizado.

Espero que as dicas e reflexões, que eu extraí do meu livro para este artigo, possam ajudá-la a se (re)descobrir sexualmente. Vamos então, a elas?

Mas, atenção! Não basta fazer somente um dos exercícios abaixo e uma única vez na vida. Afinal, você quer (re)aprender a ter orgasmos, não quer?

6 dicas para você chegar ao Orgasmo

Lembre que essa responsabilidade é sua. Então, “bora” trabalhar no seu crescimento sexual!

Você sabia que os estímulos sexuais, físicos e mentais, levam sinais para o cérebro preparar o corpo para o prazer e, em consequência, para o orgasmo?

Dica 1

Primeiramente, eu te pergunto: o que você aprendeu sobre sexo tem facilitado ou dificultado a sua vida sexual hoje?

Como?

É importante que você responda com sinceridade, porque a informação inadequada costuma atrapalhar, muito mais do que ajudar, a vida sexual da mulher.

Se você aprendeu que sexo é feio e sujo, é muito provável que você tenha desenvolvido sentimentos de culpa em relação ao sexo e até vergonha de mostrar que sente vontade diante do(a) parceiro(a).

Sentimentos negativos em relação ao sexo fazem o cérebro receber uma mensagem de alerta.

Então, a sua mente não permite que você se solte e nem que você se sinta merecedora de desfrutar das sensações prazerosas da masturbação ou do encontro sexual.

Por isso é fundamental que você aprenda a desmistificar a sexualidade com informação embasada.

Talvez, você esteja se perguntando: “mas, como eu vou conseguir me desfazer desses sentimentos negativos?”

Comece por compreender que o nosso corpo foi feito para sentir prazer. E a única função do clitóris é o prazer.

Dica 2

Aprenda a desfrutar do banho diário, focando nas sensações.

Nesse exercício prazeroso, você vai estimular: tato, olfato e audição.

A água morna ajuda a despertar as terminações nervosas da pele, enviando mensagens para o sistema nervoso central relaxar.

Para ter um orgasmo o corpo também precisa estar relaxado. Use uma esponja vibratória macia (encontrada em Sex Shops) e um sabonete aromático.

Feche os olhos e foque no barulho e no toque da água sobre o seu corpo. É importante que você entre no clima se dar prazer.

Desfrute das sensações. Relaxe! Só não se demore muito, porque é preciso economizar água!

Dica 3

Visão: todos os dias após o banho, aproveite para olhar-se no espelho de corpo inteiro, toque-se com carinho, permita-se aprender mais sobre o seu corpo.

Depois, use um espelho pequeno e observe a sua vulva, toque nos lábios vaginais internos e externos, toque no clitóris, na entrada da vagina, no ânus. A ideia é que você faça esse exercício com calma.

Para muitas mulheres, o simples fato de se olhar incomoda. Se for o seu caso, insista, não desista. Repita o exercício no dia seguinte, preste atenção nas sensações e nas emoções que emergem.

Quanto mais você praticar esse simples exercício, mais você vai perceber que os seus sentimentos em relação aos seus órgãos genitais, irão se tornando mais positivos.

É um processo. Pratique todos os dias, até você se sentir confortável em se observar.

Desenvolver um sentimento de aceitação e carinho pelo seu corpo é fundamental para a sua satisfação sexual.

Dica 4

Use e abuse das fantasias sexuais.

Leia contos eróticos para estimular a sua imaginação. Reserve um espaço, pelo menos uma vez por semana, para desfrutar desse tipo de leitura.

A leitura sensual vai permitir que você entre em contato com os seus limites e fantasias. Comece a perceber quais estímulos sexuais te dão prazer, imagine-se nas cenas, permita-se.

Lembre que a masturbação é um exercício de autoconhecimento sexual, aproveite esse momento e pratique. A leitura erótica pode ajudá-la a se soltar.

Dica 5

Considere a possibilidade de usar brinquedos sexuais para se estimular, um vibrador ou um bullet (pequeno vibrador para estimulação do clitóris).

Comece a treinar a sua mente a pensar com mais frequência em sexo e sempre como uma forma de obter prazer.

Para conseguir atingir o orgasmo é fundamental que você desenvolva intimidade com o seu corpo.

Dica 6

Para você que já atingia o orgasmo antes, mas deixou de conseguir, esses exercícios também são válidos.

Faça também, uma visita ao ginecologista para verificar a dosagem hormonal.

Aliás, essa dica serve para todas as mulheres que sofrem de anorgasmia (dificuldades para ter orgasmo).

Considere também como anda a qualidade do seu relacionamento. Será que não está faltando estímulo, sedução? Carinho, elogios, beijo na boca no dia a dia, diálogo, cumplicidade, preliminares?

Outros fatores que podem interferir no sexo são:

  • preguiça do casal,
  • desentendimentos,
  • doença na família,
  • filhos,
  • problemas de saúde
  • ou desemprego.

Tudo isso pode fazer você perder a concentração na hora do sexo.

Pode ser que você e a sua parceria amorosa, estejam precisando resgatar algumas atividades prazerosas que vocês faziam juntos antes, mas com o tempo, deixaram de fazer: passear, viajar, namorar, rir muito juntos.

Todos esses elementos podem interferir na vida íntima do casal.

Analise todos esses aspectos e converse com o(a) parceiro(a). Reserve um dia da semana para resgatar o namoro com criatividade.

Para desfrutar dos prazeres do sexo, é preciso despertar a sexualidade, que é algo muito mais amplo do que sexo.

A sexualidade envolve os nossos sentimentos, emoções, fantasias e o nosso comportamento como um todo.

Dê início ao seu processo de autoconhecimento e crescimento sexual, começando por descobrir o seu mapa erótico!

Estimule o seu corpo e a sua mente para se dar prazer!

Quando você aprender a ressignificar (dar um novo significado) as informações ou experiências negativas que você teve sobre sexo no passado, suas emoções serão desbloqueadas e o seu cérebro começará a te dar permissão para desfrutar do prazer e do orgasmo.

Fonte: http://sexosemduvida.com/sexologos-dicas-chegar-orgasmo/

Texto publicado originalmente em Sexosemdúvida

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *